O teu Microbioma afeta o teu peso, sabias?

A cada ciclo de perda e ganho de peso, posteriormente o peso volta mais rápido.

Por que este ciclo de perder peso repetidamente torna cada vez mais fácil ganhar peso? A resposta tem a ver com as bactérias que vivem no nosso intestino.

Um famoso estudo com ratos, pesquisadores do Weizmann Institute of Science mostraram que quando os ratos ganharam e perderam peso, apesar de voltarem ao seu peso inicial, eles retiveram as “impressões digitais do microbioma” de ratos gordos. Além disso, o transplante de microbioma de camundongos que haviam passado por ciclos de peso, mas eram magros, em camundongos sem microbioma fez com que o último grupo também se tornasse mais suscetível ao ganho de peso.

Estas experiências sugerem que a memória de ser gordo estava codificada em uma mudança no equilíbrio do ecossistema do microbioma intestinal.

É importante ressaltar que a mudança no ecossistema intestinal se traduz em uma diminuição do metabolismo e aumento da propensão para ganhar peso. E, a cada ciclo de ganho e perda de peso, a “impressão digital de gordura” foi reforçada, levando a um ganho de peso cada vez mais rápido.

Isto é o que parece acontecer com pessoas que fazem dieta dietas ioiô: a cada subida e descida, o metabolismo desacelera mais e mais.

A dieta ioiô altera o ecossistema microbiano do intestino para desacelerar o metabolismo.

Como quebrar o ciclo de dieta ioiô?

Podem recuperar o equilíbrio e o metabolismo microbiano.

Os pesquisadores neste estudo, mesmo sendo em animais (não extrapoláveis para humanos) notaram que os ecossistemas microbianos dos camundongos da dieta ioiô produziam menos “flavonoides”, moléculas que sinalizam as nossas células humanas e agem como antioxidantes. Portanto, eles levantaram a hipótese de que suplementar os ratos com flavonoides poderia compensar o equilíbrio intestinal afetado e recuperar seu metabolismo. Os flavonoides aumentaram o metabolismo dos camundongos com ciclos de peso ioió.

Quais os alimentos que contêm flavonoides?

  • “apigenina” e “naringenina”, encontrados no chá de camomila, cebola, salsa, coentro, aipo, pistachos e amêndoas.

Dicas:

  • A dieta ioiô altera o ecossistema microbiano do intestino e pode desacelerar o metabolismo.
  • A cada ciclo de perda de peso e subsequente ganho de peso, a mudança negativa no ecossistema intestinal é reforçada.
  • Os flavonoides, especificamente aqueles encontrados no chá de camomila, cebola, salsa, coentro, aipo, pistachos e amêndoas, ajudam a acelerar a recuperação de um ecossistema intestinal obesogénico.

Dá a tua opinião sobre esta notícia

This contact form is deactivated because you refused to accept Google reCaptcha service which is necessary to validate any messages sent by the form.