Para um bom Detox coma alimentos sem rótulos

Hoje em dia fala-se muito de Detox, mas o que significa este termo em Nutrição?

Em primeiro lugar é importante saber quais os órgãos que fazem parte da desintoxicação do organismo que são: os rins, pulmões, pele, intestinos e fígado (onde se processa as reações de desintoxicação e eliminação das substâncias tóxicas transformando-as em menos tóxicas, ficando estas mais solúveis de forma a facilitar a eliminação pelos rins).

O que nos intoxica?

  • Poluição
  • Stress
  • Alimentação processada
  • Produtos higiene e limpeza tóxicos
  • Águas contaminadas
  • Excesso de exº físico e falta de descanso
  • Exposição a radiações
  • Entre outros

O que fazer?

Um antioxidante é uma molécula capaz de inibir a oxidação de outras moléculas.

As reações de oxidação podem produzir radicais livres que podem dar início a reações em cadeia e podem destruir as nossas células.
Anti oxidação é uma reação química que transfere eletrões ou hidrogénio de uma substância antioxidante para um agente oxidante – o radical livre.
Os antioxidantes interrompem estas reações em cadeia eliminando os radicais livres intermediários e inibindo outras reações de oxidação.

Os antioxidantes favorecem o bom funcionamento das células de todo o corpo contrariando os efeitos negativos do stress e da má alimentação, entre outras causas.

Os antioxidantes são substâncias, que existem em alguns alimentos, importantes para o organismo porque combatem os radicais livres que surgem nas reações químicas e que estão relacionadas, também, com envelhecimento precoce.
Para este processo de desintoxicação para acontecer e desintoxicarmos o organismo de forma mais eficiente, não chega beber sumos Detox ou fazer um pequeno almoço antioxidante e durante o dia intoxicarmo-nos de outros alimentos ou expormo-nos a substancias tóxicas.

Neste processo são importantes fontes naturais de vitaminas, minerais, fitoquímicos e alguns aminoácidos. Como, por exemplo as vitaminas do complexo B, vitamina A, C e E, Zinco, selénio, cisteína e glutationa (aminoácidos), fosfotidilcolina, flavonoides, entre outros fitoquímicos.
Muitos destes nutrientes e compostos com propriedades benéficas existentes nos alimentos estão presentes na carne, peixe e ovos (aminoácidos), assim como oleaginosas que muitas vezes são excluídos da dieta Detox e são importantes para a fase de desintoxicação hepática.

Uma alimentação variada e rica em alimentos com antioxidantes e nutrientes que são suporte as fases de desintoxicação hepática (fase 1 – toxinas se transformam em metabolitos intermediários menos tóxicos para a fase seguinte e a fase 2 que transforma estes metabolitos em compostos mais soluveís e polares para serem facilmente excretados) diminui o risco de diversas doenças e facilitam o trânsito intestinal.

Logo, sabendo esta parte bioquímica do nosso organismo percebemos que também a carne ou peixe são fontes importantes para um detox eficaz…
Sabe-se, no entanto, que as fontes alimentares de origem animal estão na sua maioria contaminadas, com hormonas, medicamentos…animais que vivem “presos” fora do seu habitat natural e alimentados de ração em vez de viverem ao ar livre e alimentarem-se de pasto.
Tendo isto em conta, poderemos pensar que para um bom detox não seria indicado consumir estas fontes alimentares de origem animal, mas não é motivo das eliminar de uma dieta detox e sim preferir carnes que vivem ao ar livre e alimentam-se de forma natural sem hormonas e ração, pois, se eliminar as fontes de aminoácidos importantes na fase de desintoxicação não teremos um processo desintoxicação hepática eficiente e completo; tal como, se comermos muitas frutas e legumes contaminados com pesticidas e conservantes ainda podemos intoxicar mais o organismo…

Tudo isto muitas vezes é desvalorizado quando se pensa fazer uma dieta detox.

Contudo, poderemos optar por alimentos Portugueses (menos aditivos e menos conservantes), de produtores locais e da época, ou mesmo biológicos certificados quando assim for possível.

ALGUNS DOS ALIMENTOS RICOS EM COMPOSTOS BIOATIVOS COM AÇÃO ANTIOXIDANTE E ANTI INFLAMATÓRIA QUE PODEM E DEVEM SER USADOS NUMA DIETA DETOX SÃO:

  • Silimarina (Cardo mariano)
  • Quercetina (maçã)
  • Resveratrol (cacau, uvas, sumo uvas e vinho tinto)
  • Tirosol (azeite)
  • Ácido Elágico (frutos vermelhos, morangos, romã, framboesas, nozes…)
  • Licopeno (tomate vermelho, molho de tomate, goiaba. Biodisponibilidade consumindo com gordura)
  • Curcumina (curcuma ou açafrão das índias. Aumentar a biodisponibilidade usar 7-10g de açafrão + 100mg de pimenta (5mg de piperina))
  • Gingerol (gengibre)
  • Sulfurofano, Glucorofanina, mirosinase, tiohidroximato-o-sulfunato (Brócolos)
  • EGCG, Epigalocatequina, Catequinas (Chá verde – folhas, 5min a 90º. 1200ml — 250mg de catequinas; dose máx tolerada 600mg – 2 cháv dia)
  • Proanticianidinas (canela pó, cacau em pó, avelãs, arando, mirtilo selvagem, morango, maça vermelha com casca, uva e framboesa)
  • Betacaroteno (Legumes e frutos vermelhos/cor-de-laranja/amarelos como abóboras, beterrabas, brócolos, cenouras, couves, damascos, melão e ervilhas)
  • Vitamina C (Acerolas, açaí, brócolos, cajus, couves, espinafres, Kiwis, laranjas, limões, mangas, melão, morangos, papaias e tomates vermelhos)
  • Vitamina E (Arroz integral, amêndoas, castanhas-do-pará, gemas de ovo, azeite virgem extra e sementes de girassol)
  • Antocianinas (Alfaces roxas, amoras, açaís, ameixas vermelhas, beringelas, cebolas roxas, cerejas, framboesas, goiabas, morangos e couves roxas)
  • Bioflavonoides (Frutas cítricas, nozes e uvas escuras)
  • Catequinas (Chá verde, morangos e uvas)
  • Ácidos gordos Ómega 3 (Atum, cavala, salmão, sardinha, sementes de chia e de linhaça, e nozes)
  • Polifenois (Frutos vermelhos, frutos secos, cereais integrais, cebolas, chá verde, maçãs, nozes, tomates, uvas roxas e vinho tinto)
  • Selénio (Aveia, carne branca, amêndoas, castanhas-do-pará, fígado, frutos do mar, nozes, peixes, sementes de girassol)
  • Zinco (Carnes, feijões, frutos do mar, nozes, ostras)
  • Cisteina e Glutationa (Carne branca, atum, lentilhas, feijões, frutos secos, sementes, cebolas e alhos)

Outros aspectos que poderemos, também, considerar ao fazer uma dieta detox é ter em conta o poder ph alcalino dos alimentos (o nosso sangue tem um ph neutro – 7,4) para manter o organismo em equeilibrio, prática regular de exercício físico que ajuda e facilita a eliminação de toxinas, manter uma alimentação variada sem alimentos processados e beber muita água ou chás diariamente.

ALIMENTOS VERDADEIROS “NÃO TÊM RÓTULOS” 🙂

Outros conselhos úteis numa dieta, digamos considerada, Detox:

1. Beber, pelo menos, 2 litros de água por dia.

2. Ingerir Sumos naturais de frutas com legumes. São excelentes aliados no processo depurativo.

3. Comer peixes ricos em gorduras saudáveis, ácidos gordos Ómega-3, como: salmão, cavala, sardinha ou atum, de preferência fresco e selvagem.

4. Consumir bebidas vegetais e derivados, com baixo conteúdo de hidratos de carbono, exº leite de coco, amêndoa, entre outros (sem conservantes, aditivos e açúcares).

5. Aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas, acerola, açaí, e verduras como os espinafres e pimentos, por exemplo.

6. Consumir imensos legumes e verduras variadas (só alface e folhas contêm poucos nutrientes).

7. Aumentar ingestão de alimentos com compostos bioativos com propriedades desintoxicantes e benéficas para o organismo (citados na lista anterior).

8. Usar sal marinho puro, sal dos Himalaias ou Flôr de sal, pois o sal refinado contribui para a retenção de líquidos, contém excesso de sódio e dificulta o processo de eliminação de toxinas.

9. Evitar sempre a auto medicação e uso de fármacos como anti inflamatórios ou analgésicos de venda livre em farmácia.

10. Temperar com azeite virgem extra, ervas aromáticas e diferentes especiarias.

11. Evitar as gorduras visíveis da carne, excesso de grelhados devido às aminas heterocíclicas e retirar todas as partes queimadas. Optar por salteados, cozidos a vapor, assados, estufados, entre outras confecionando com gorduras saudáveis.

12. Elimine alimentos processados como charcutaria (salsichas de lata, fiambres, mortandelas…) e outros, açúcar como bolos e refrigerantes (mesmo coca cola ligth ou zero, tem tantos adoçantes químicos tóxicos para organismo e pH ácido que leva à descalcificação óssea e intoxicação do organismo), e óleos vegetais ricos em gordura hidrogenada.
Importante relembrar que:

“Alimentos que para uns são remédios para outros são amargos venenos”

Lucrécius

“Um dia não são dias, por esta razão use a dieta detox na maior parte dos seus dias e não só um dia”

Cátia Miranda

Dá a tua opinião sobre esta notícia

This contact form is deactivated because you refused to accept Google reCaptcha service which is necessary to validate any messages sent by the form.